Mini Wedding homoafetivo em Itapecerica da Serra

Conheça a linda história de amor de Camila e Simone, que foram escolhidas pelo concurso da Lejour e realizaram um mini wedding homoafetivo.

Antes de mais nada, conheça a linda história de amor de Camila e Simone, que foram escolhidas pelo concurso da Lejour e realizaram um mini wedding homoafetivo.

Mini Wedding homoafetivo Lejour
Viva o amor! Foto: Pés Descalços

Já pensou terminar um casamento e, de repente, se apaixonar pela sua colega de trabalho? Foi assim que começou a história de amor de Camilla Ezaki Castro e Simone Marques Bueno. Juntas, as duas enfrentaram muitas dificuldades e preconceitos, mas venceram tudo isso e foram escolhidas pelo concurso “Todo Amor Merece ser Celebrado”, da Lejour. Em dezembro de 2021, elas celebraram um mini wedding homoafetivo em Itapecerica da Serra.

Veja também: Casamento homoafetivo | Dicas para organizar e lindas inspirações

banner calculadora de casamento Lejour

O início do amor: mini wedding homoafetivo

Antes de mais nada, Camilla Ezaki Castro e a Simone Marques Bueno se conheceram no trabalho, em outubro de 2013. Na época, ambas eram casadas – a Camilla estava com o pai da sua filha enquanto Simone estava com outra mulher.

“Minha supervisora informou que havia feito seleção de candidatos e que decidiu contratar uma mulher para a vaga, mas que mais parecia um menininho. Quando me contou sobre isso já fiquei um pouco incomodada, sem saber explicar ao certo o que seria essa sensação e eu ainda nem a tinha conhecido ou visto pessoalmente”, lembra Camilla.

Fotos noiva casamento homoafetivo
Camilla e Simone se conheceram no trabalho. Crédito: Pés Descalços

No entanto, elas não se conheceram logo no primeiro dia de trabalho.

”Mesmo eu sendo a chefe dela não nos encontramos por três dias. Depois disso, fui me apresentar e cumprimentá-la. Logo no aperto de mão já senti um choquinho e pareceu que tudo ao nosso redor tinha parado. Lembramos disso até hoje e não entendemos nada!”, conta Camilla.

Vestido de noiva casamento homoafetivo
Logo no primeiro encontro elas já sentiram um choquinho ao se cumprimentarem. Crédito: Pés Descalços

Nesse sentido, o tempo foi passando e elas viraram amigas. Na época, o casamento de Camilla já passava por dificuldades.

“Nesse sentido, passamos a almoçar juntas, conversar mais e a desabafar sobre seus companheiros. No entanto, as pessoas que trabalhavam conosco já começaram a cuidar das nossas vidas”, relata Camilla.

Em dezembro, Camilla começou seu processo de separação, enquanto Simone a apoiava como amiga.

“Por fim, janeiro chegou e me separei definitivamente. Saí de férias, ficamos sem nos falarmos por esse período. Quando retornei ao trabalho, retomamos a amizade”, recorda.

Após a separação de Camilla, o beijo

Nesse sentido, já em fevereiro, Camilla e Simone se falavam todos os dias e sobre tudo.

“E mais do que nunca as pessoas com quem trabalhávamos estavam colocando pilha numa relação que nem existia”, revela Camilla.

Brinde das noivas - casamento homoafetivo
Camilla e Simone viraram amigas e confidentes. Crédito: Pés Descalços


Sendo assim, até que um dia, Simone já havia saído do trabalho e ligou dizendo que precisava conversar com Camilla.

“Como ela sabia que eu morava perto do trabalho, marcamos que quando eu saísse nos encontraríamos no meu apartamento que comecei a reformar após a minha separação”, comenta.

Cerimônia de mini wedding homoafetivo
O casal se beijou pela primeira vez no prédio de Camilla. Crédito: Pés Descalços

Então, elas subiram no elevador do prédio, entraram na cozinha toda revirada com entulho por todos os lados e Simone começou a falar que precisava conversar algo.

”Aí não deu tempo de mais nada, ela me roubou um beijo daqueles que encaixam perfeitamente. Como ela disse, eu poderia ter dado um tapa na cara dela, mas correspondi ao beijo”, destaca.

A separação de Simone

Primeiramente, Camilla conta que ficou arrasada por ter sido a causa da separação, mas mesmo assim aceitou continuar.

“Em um primeiro momento, achei que seria somente uma aventura e curiosidade de estar com uma mulher. Entretanto, três semanas depois do primeiro beijo tive trombose e fui hospitalizada. Ela passou a me acompanhar diariamente: saia do trabalho, ia pra casa dela cuidar do cachorro e voltava para dormir comigo”, conta.

Espera da noiva no altar
Camilla recebeu a visita de Simone diariamente quando teve um problema de saúde. Crédito: Pés Descalços


Até então, elas estavam somente “ficando”, mas muito mais envolvidas do que imaginavam. E foi no hospital mesmo que Camilla a encostou na parede: ou ficaria com ela de vez ou que parariam por ali e manteriam somente a amizade.

Daminha no casamento
Em dado momento, Camilla deu o ultimato para Simone. Crédito: Pés Descalços


“Sobretudo, a esta altura assumi para mim mesma o que no início eu achava que era loucura, aventura e curiosidade: estava apaixonada pela mulher da minha vida! Nunca que eu imaginava que isso iria acontecer comigo um dia. Em suma, indo contra tudo e todos, acabamos ficando juntas!”, afirma Camilla.

banner checklist da noiva

Ultrapassando barreiras

Nesse sentido, juntas, Camilla e Simone passaram por muitas coisas.

“Em primeiro lugar, minha família não aceitava (meu pai não aceita meu relacionamento até hoje). Juntamente com isso, por ser chefe dela no trabalho, todos os outros colaboradores passaram a comentar. Até hoje nosso envolvimento não foi confirmado por nós no meu trabalho. Consequentemente, ela pediu a conta para poder ficar comigo. Da mesma forma, ela assumiu minha filha como se fosse dela (que aliás é mesmo muito mais dela do que minha)”, pontua Camilla.  

Entrada da noiva mini wedding
Família de Camilla teve dificuldades para aceitar a relação homoafetiva. Crédito: Pés Descalços

De acordo com Camilla, elas abriram mão de muita coisa para estarem juntas nesses 7 anos.

“Por isso, sonho com um casamento inesquecível para eternizar o nosso amor e poder retribuir TUDO que ela faz por mim e pela minha filha. Por mais que a Simone fale que vamos ter o casamento dos meus sonhos, eu sei que nossas condições financeiras não permitem oficializar nossa união lindamente e com toda consideração que ela merece e do jeito que eu sonho. É tudo o que ela mais quer e tudo que me faria mais realizada pelo tanto que ela é na minha vida”, declara.

Noivas de mini wedding homeafetivo
Camilla se inscreveu no concurso como forma de presentear Simone. Crédito: Pés Descalços

Organização do casamento

Antes de mais nada, a assessora de casamentos Luiza Perez, responsável pela organização do grande dia, conta que na primeira reunião, elas já mencionaram a questão familiar e que o pai da Camilla provavelmente não entraria com ela ou nem mesmo sabiam se ele iria.

Cerimônia de mni wedding
Cerimônia de casamento foi bastante emocionante. Crédito: Pés Descalços

“No dia, ele foi, na hora que abrimos a porta e ele estava esperando por ela, a expressão dele mudou. Como resultado, a cerimônia foi extremamente emocionante e a filha da Camilla ficou bastante comovida”, conta Luiza.

mini wedding homoafetivo em São Paulo
Simone se sentiu como se tivesse ganhado uma família. Crédito: Pés Descalços

Sendo assim, após a cerimônia, Luiza conta que a Simone veio falar com ela e agradeceu muito.

“Desse modo, uma das coisas mais marcantes que ela me disse foi: ‘hoje eu saio daqui com uma família. Eu sempre sofri muito preconceito, me assumir foi difícil’. Dessa forma, ela sentiu que não estava mais sozinha”, explica Luiza.

Fornecedores

Espaço: Pai e filhos | Buffet: Sandra Romancini | Vestido: Bia Wong | Traje do noivo: Black Tie | Decoração e buquê: Michele Oliveira Eventos | Coral: Mayra Cristo | Cabelo e make: Marina Ribeiro | Celebrante: Daniel Santos | Música /DJ para cerimônia: Vinikau Produções | Foto: Pés descalços | Vídeo: Prezoto Films | Assessoria: Luiza Perez Assessoria | Bolo de Cenográfico: Michele Oliveira Eventos | Acessório da noiva: Marina Ribeiro | Doces finos: Claudia Ribeiro

Sobre a Lejour

Primeiramente, a Lejour é a uma plataforma completa para os casais, sejam eles quais forem, que querem simplificar a vida na hora de procurar e contratar os melhores fornecedores para o casamento.

Nesse sentido, perfeita para quem está cansado de procurar por diversos lugares, a Lejour faz a conexão sem rodeios com os melhores fornecedores, produtos e outros itens do país. Clique aqui para falar direto em nosso chat!

banner painel Lejour

Leia também:

Lejour promove casamento coletivo para três casais

Casamento em Itapecerica da Serra: Andreia e Kleber

Casamento gay: como realizar a cerimônia dos seus sonhos

Share:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Leia mais

Posts Relacionados