Como montar a lista de convidados do casamento

Definir quem fará parte e quem ficará fora do Grande Dia é delicado. Saiba como tomar essa decisão sem peso na consciência e monte sua lista de convidados do casamento!

Ter que deixar pessoas fora da lista de convidados do casamento é um assunto delicado e pode causar saias justas para os noivos.

Mas, em alguns casos, é inviável convidar todas as pessoas que gostariam que estivessem presentes nessa data tão especial. Principalmente quando o orçamento para o evento é limitado. E por mais que dê aquela dorzinha no coração, isso não deve ser encarado como um problema.

A lista de convidados influencia a organização de todos os demais detalhes da celebração e determina o tipo e o tamanho do evento, o quanto poderá ser investido e o local mais apropriado.

Por isso, antes de saírem divulgando o casamento para todo mundo, o conselho é administrarem as emoções e definirem a quantidade de pessoas que poderá ser convidada, para evitar situações desconfortáveis caso seja necessário restringi-la.

A seguir, damos dicas do que levar em consideração na hora de montar a lista. Confira:

1. Dê prioridade às pessoas que realmente fazem parte da vida de vocês

Essas pessoas provavelmente continuarão presente em grande parte dos momentos da vida do casal. Parentes muito distantes, pais de amigos que não são próximos, colegas de profissão com quem não levarão a relação adiante se um dia deixarem de trabalhar juntos, conhecidos e quem não participa com frequência e certa periodicidade podem ser cortados, sem peso na consciência.

Uma dica importante é não se esquecer de chamar as pessoas que os convidaram recentemente para uma festa importante, como a de casamento. Essa é uma maneira educada de retribuir o convite, principalmente se vocês compareceram ao evento.

2. Prepare-se para dizer “não” 

Não convidar a família direta dos noivos pode ser um problema, assim como convidar apenas um dos tios ou dos primos. Da mesma forma, não incluir os filhos pequenos de um casal na lista pode ser desconfortável para os pais. Portanto, considere incluir todos ou esteja preparado para lidar com possíveis situações desagradáveis.

3. Pondere a vontade dos pais

É natural que os pais dos noivos queiram compartilhar esse momento com amigos que acompanharam o crescimento de seus filhos. É ideal respeitar essa vontade, principalmente se os pais estiverem contribuindo financeiramente com o evento. Nesse caso, eles têm direito à própria cota de convidados. Mas é importante que a usem com equilíbrio e respeito, para que vocês consigam convidar seus próprios amigos. Já que a festa é dos noivos e para os noivos.

Se vocês estiverem bancando a festa sozinhos, e os seus pais insistirem em convidar pessoas que vocês sequer conhecem, exponham o que pensam e digam que, se eles fizerem mesmo questão, terão que retirar alguém da lista deles, para incluírem esses novos convidados.

4. Saiba quem realmente é imprescindível estar no casamento

Quando ambos os noivos têm muitos convidados, incluindo familiares e amigos, a orientação dos assessores é incluir na lista aqueles de quem a presença é considerada imprescindível e fazer uma segunda lista com os nomes das pessoas que só serão convidadas se o orçamento e o espaço permitirem.

5. Famílias com tamanhos diferentes pedem orçamentos diferentes

É preciso encontrar equilíbrio ao montar a lista caso um dos noivos possuia a família muito maior. Se isso representar custos diferentes, a parte da família maior pode arcar com a diferença de convidados.

6. Convidados solteiros devem ser avisados para não levarem companhia

Se tiverem convidados solteiros, procurem se informar se estão namorando e há quanto tempo. Para relacionamentos muito recentes, não é necessário estender o convite ao par.

7. A lista ideal deve ser de acordo com o orçamento do casal

Não existe um número ideal de convidados. A extensão da lista deve ser compatível com o tipo de festa desejado pelos noivos e o orçamento de que dispõem para viabilizá-la. É possível realizar um casamento com 50 pessoas (os famosos miniweddings) ou uma festa para 600 convidados. Tudo depende do formato que preferem e do orçamento que estão dispostos a gastar.

Mas, se sonharem com um evento completo e requintado, porém a verba não for suficiente, a solução será reduzir o número de participantes. É sempre melhor fazer uma festa menor com qualidade.

8. A lista vem antes de tudo

O local da cerimônia e da festa só devem ser contratados após a lista de convidados ser definida, caso contrário o casal corre o risco de ter que reduzir o número de convidados se o espaço não comportar todos, ou até pagar multa por cancelamento de contrato.

9. Conte com o fato de algumas pessoas faltarem

Cerca de 25% do número de convidados inicial não comparecem à recepção. Muitas vezes, mesmo após a finalização do RSVP, ocorre uma ausência no evento de no mínimo 10% de convidados. Assim, se não houver problemas com espaço no salão contratado, vocês podem considerar essa informação para passar algumas pessoas da segunda lista para a primeira.

10. Não convide quem ficou fora da lista após o encerramento do serviço de RSVP

E por último, é claro que ser convidado de última hora é muito chato! Como o RSVP é realizado entre 15 a 10 dias antes do evento, ficará muito deselegante e indelicado convidar alguém com tão pouca antecedência.

Artigos Relacionados

Comentários